BAIXE NOSSOS APLICATIVOS

SIGA A ESTUDIO 1 FM:

BAIXE NOSSOS APLICATIVOS

FALE COM A ESTÚDIO

(16) 99372-8249

(16) 3706-3232

O Movimento Country repudia intervenção militar, apoiada por Sérgio Reis

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O cantor sertanejo Sérgio Reis teve um grave áudio vazado em que suas declarações podem configurar crime contra a Democracia, atual regime político vigente no país. Isso porque, embora pareça recentemente que, defender a intervenção militar e o fechamento do Supremo Tribunal Federal sejam argumentos comuns, os mesmos são extremamente repugnantes e devem ser afrontados à rigor pela manutenção da ordem no nosso país.

Durante a pandemia ficou evidente a o posicionamento negacionista de alguns sertanejos em concordância com o Governo (especialmente Bolsonaro), termo referente a uma ideologia de quem nega fatos comprovados. No caso do combate ao vírus, as principais medidas sanitárias para sua contenção como o isolamento social e a vacinação em massa foram colocados em xeque e artistas do ritmo defenderam por diversas vezes a retomada de eventos enquanto que, se calaram diante da demora na compra de vacinas.

No entanto, Sérgio Reis, o cantor e compositor veterano do sertanejo foi além ao atentar contra leis da Constituição Federal proposta em 1988. Vale lembrar que uma intervenção militar já aconteceu no país em 1964 e durou até março de 1985, quando um grande movimento intitulado Diretas Já tomou conta das ruas de todo país pela volta de eleições diretas.

Isso porque, em uma Ditadura, diversos direitos civis são ameaçados, o que foi comprovado pela Comissão Nacional da Verdade, que apurou os crimes cometidos pelos militares durante os 21 anos do regime. Dentre as atrocidades executadas contra quem se opunha ao autoritarismo está por exemplo, a tortura contra grávidas e até mesmo crianças.

É nesse sentido que a moralidade propagada em discursos como o de Sérgio Reis se contradiz. Embora o apagamento do passado seja uma ferramenta para que se propague falso juízo sobre o regime militar, as novas gerações prezam pelos seus direitos e não se iludem com as falácias hipócritas de personalidades conservadoras.

No momento, a vacinação em massa (pouco apoiada pelos sertanejos e páginas do gênero) tem sido o desejo da grande maioria no país e a baixa aprovação do Governo, que em junho estava em 24%, demonstra como esses discursos autoritários dos governantes estão se tornando cada vez mais absurdos. O futuro do cantor Sérgio Reis após os ataques pode ser a prisão, considerando que os ministros do STF já tomaram conhecimento do possível crime contra a Democracia.

O Movimento Country, como um órgão da imprensa, que teve seus direitos limitados durante a intervenção militar, reitera seu compromisso com a Constituição de 1988 e é contra a propagação de discursos de ódio bem como, de interpretações equivocadas que descredibilizam a Democracia e tentam atacá-la. A liberdade de expressão e a autonomia dos meios de comunicação devem ser mantidas para manutenção do bem-estar social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.